Primeira usina de etanol de milho do Brasil é inaugurada em MT

Primeira usina de etanol de milho do Brasil é inaugurada em MT

Previsão é de que a planta produza 240 milhões de litros de etanol por ano. Usina surgiu de parceria entre empresas e custou R$ 450 milhões

11/08/2017 

Usina de produção de etanol a partir do milho, em Lucas do Rio Verde, está operando parcialmente (Foto: André Souza/G1)Usina de produção de etanol a partir do milho, em Lucas do Rio Verde, está operando parcialmente (Foto: André Souza/G1)

Usina de produção de etanol a partir do milho, em Lucas do Rio Verde, está operando parcialmente (Foto: André Souza/G1)

Foi inaugurada nesta sexta-feira (11) em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, a primeira usina de produção de etanol de milho do Brasil. A previsão é de que a planta da FS Bioenergia produzirá 240 milhões de litros de etanol, além de 180 mil toneladas de farelo, 6 mil toneladas de óleo de milho e energia (gerada a partir da queima de eucalipto), por ano.

A inauguração contou com a presença do presidente da República, Michel Temer (PMDB), do governador Pedro Taques (PSDB), do prefeito do município, Luiz Binotti (PSD), do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), e de outros políticos mato-grossenses.

Segundo o governo do estado, a planta é fruto de uma parceria entre a Fiagril e a americana Summit Agricultural Group e contou com recursos, do Brasil e do exterior, na ordem de R$ 450 milhões.

Durante a inauguração, o governador afirmou que Mato Grosso pode absorver mais 29 plantas como a inaugurada hoje. Já o presidente da República disse acreditar que novas usinas de etanol de milho devem se instalar pelo país e que a produção desse tipo de etanol atende ao acordo de Paris assinado pelo Brasil, uma vez que é uma energia limpa e renovável.

A usina

A usina possui 250 mil metros quadrados e já está operando parcialmente. Localizada a 10 km da zona urbana de Lucas do Rio Verde, a usina surgiu a partir da parceria de uma empresa brasileira com uma empresa norte-americana. O etanol usa exclusivamente o milho, do qual Mato Grosso é o maior produtor, como matéria-prima.

A escolha de Lucas do Rio Verde para a instalação da usina se deve ao fato de o município ser o maior produtor de milho do estado e, consequentemente, a matéria-prima tem o preço um pouco mais baixo, segundo os empresários.

Mato Grosso produz cerca de 30 milhões de toneladas de milho ao ano e só 4 milhões destas são consumidas no estado. O restante é vendida para outros estados e até para fora do país. A expectativa é moer 600 mil toneladas de milho por ano.

O avanço genético

O avanço genético que pode possibilitar transplante de órgãos de porcos em humanos

Pesquisadores conseguiram eliminar vírus presente no código genético do animal, considerado obstáculo para transplante.

11/08/2017 

Cientistas usaram técnica de edição de DNA para eliminar vírus de porcos (Foto: eGenesis)

Cientistas usaram técnica de edição de DNA para eliminar vírus de porcos (Foto: eGenesis)

Ele são os animais mais geneticamente modificados que existem. E foram criados para ajudar a acabar com a falta de órgãos para transplante.

Um grupo de cientistas conseguiu eliminar com sucesso nos Estados Unidos um vírus presente no DNA de 37 porcos, superando um dos maiores obstáculos à doação de órgãos do animal para seres humanos.

A eGenesis, empresa de biotecnologia americana, admite que evitar que os órgãos de suínos sejam rejeitados pelo corpo humano continua sendo um grande desafio.

Mas, segundo os especialistas, esse foi um primeiro passo promissor e animador.

O estudo, publicado na revista científica Science, começou com a análise de células da pele dos porcos.

Os pesquisadores identificaram a presença de 25 retrovírus endógenos de porco (Perv, em inglês) no código genético do animal.

Experimentos mostraram que esses vírus poderiam escapar para infectar os tecidos humanos. Os cientistas usaram então a tecnologia Crispr de edição de genes para eliminá-los.

Na sequência, aplicaram a técnica de clonagem, a mesma usada para criar a ovelha Dolly, para colocar o material genético dessas células em um óvulo de porco e criar embriões.

O processo complexo é insuficiente, mas 37 leitões saudáveis ​​nasceram.

“Estes são os primeiros porcos Perv-free (sem Perv)”, afirmou à BBC Luhan Yang, cofundadora e diretora científica da eGenesis e pesquisadora da Universidade de Harvard.

Eles também são “(os animais) mais geneticamente modificados em termos de número de alterações”, acrescentou.

Longas filas

Se o xenotransplante – transplante de órgãos entre diferentes espécies – funcionar, tem potencial para diminuir as longas filas de espera por um transplante.

Mais de 100 mil pessoas precisam de transplante de órgãos nos EUA. No Reino Unido, cerca de 6,5 mil estão na lista de espera. E, no Brasil, mais de 34 mil pessoas aguardam por um transplante, segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.

“Admitimos que ainda estamos nos estágios iniciais de pesquisa e desenvolvimento”, disse Yang.

“Sabemos que temos uma visão audaciosa de um mundo sem escassez de órgãos, o que é muito desafiador, mas essa também é a nossa motivação para mover montanhas”, completou.

Os porcos são particularmente promissores para o xenotransplante, pois seus órgãos são de tamanho similar aos dos seres humanos, e os animais podem ser criados em grande quantidade.

Mas remover os vírus é apenas metade do desafio. Até mesmo os órgãos doados por outras pessoas podem causar uma forte reação imune que leva à rejeição do transplante.

Os pesquisadores estão investigando novas modificações genéticas para tornar os órgãos de porcos mais compatíveis com o sistema imunológico humano.

Primeiro passo

Para Darren Griffin, professor de genética da Universidade de Kent, a descoberta representa um “passo significativo” para tornar o xenotransplante uma realidade.

“No entanto, há muitas variáveis, incluindo questões éticas, para serem resolvidas antes que o xenotransplante possa acontecer”, alerta.

O professor Ian McConnell, da Universidade de Cambridge, também reconhece o caráter promissor.

“Esse trabalho fornece um primeiro passo promissor no desenvolvimento de estratégias genéticas para a criação de uma raça de porcos em que o risco de transmissão de retrovírus seja eliminado”, diz.

“Resta saber se esses resultados podem ser traduzidos em uma estratégia totalmente segura para o transplante de órgãos”, observa.

Desafios superados

Os pesquisadores tiveram que superar desafios inesperados para realizar a edição de tantos genes de uma vez só.

A tecnologia Crispr funciona como uma combinação de um sistema de navegação por satélite e um par de tesouras. O navegador encontra o lugar certo no código genético, enquanto as tesouras executam o corte.

Mas fazer 25 cortes ao longo do genoma do porco levou à instabilidade do DNA e à perda de informações genéticas.

Com rio contaminado

Com rio contaminado, índios recebem doações de água potável em MT

Indígenas da etnia Panará e Mekrangnotire estão sem comida e água na aldeia. Milhares de peixes foram encontrados mortos no rio que abastece comunidades indígenas.

Garrafões de água são distribuídos aos índios da etnia Panará e Mekrangnotire (Foto: Tenente-coronel João Rainho Júnior/Arquivo Pessoal)Garrafões de água são distribuídos aos índios da etnia Panará e Mekrangnotire (Foto: Tenente-coronel João Rainho Júnior/Arquivo Pessoal)

Garrafões de água são distribuídos aos índios da etnia Panará e Mekrangnotire (Foto: Tenente-coronel João Rainho Júnior/Arquivo Pessoal)

Mil garrafões de água potável serão distribuídos aos índios da etnia Panará e Mekrangnotire, em Guarantã do Norte, a 721 km de Cuiabá, após a contaminação do Rio Iriri, que abastece os moradores da região. No mês passado, milhares de peixes foram encontrados mortos no rio e a água foi doada para evitar que eles continuem ingerindo a água desse local.

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconheceu a situação de emergência dessa área nessa quarta-feira (9). E, com isso, os indígenas devem receber ajuda do governo federal com alimentos.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros João Rainho Júnior, responsável por comandar a operação, informou que a entrega será feita nesta sexta-feira (11).

A contaminação na água foi constatada durante visita técnica feita por professores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) ao Rio Iriri. A situação vem comprometendo a alimentação e a sobrevivência dos índios, que têm no rio o seu principal sustento.

O tenente contou que os indígenas procuraram a prefeitura do município para comunicar a falta de água e de alimentos na aldeia. De acordo com ele, a partir desse momento o município começou a adotar medidas para decretar a situação de risco do local.

“Informamos a Defesa Civil, tanto nacional quanto a regional, sobre a situação. Como tudo ficou comprovado, uma carga de alimentos virá de Brasília e nós distribuíremos a água potável”, explicou.

Além da entrega da água potável e mantimentos, uma vistoria também será realizada nos territórios indígenas para identificar uma possível evolução na situação crítica dos índios. Outras distribuições serão providenciadas caso a demanda na região seja maior.

“Eles haviam pedido três mil galões, por isso vamos ao local para ver a necessidade. O que necessitarem será disponibilizado para ajudá-los a enfrentarem esse período”, disse.

Peixes mortos no Rio Iriri em Guarantã do Norte (Foto: Divulgação)Peixes mortos no Rio Iriri em Guarantã do Norte (Foto: Divulgação)

Peixes mortos no Rio Iriri em Guarantã do Norte (Foto: Divulgação)

Situação de risco

Diversas aldeias foram atingidas diretamente pela situação crítica do Rio Iriri e estão sofrendo as consequências de não poder pescar ou utilizar a água do rio. Durante a visita técnica feita pela equipe da Unemat, no dia 20 de julho, foi constatada a morte de milhares de peixes no rio.

O relatório foi assinado pela professora doutora Solange Aparecida Arrolho da Silva, coordenadora do Laboratório de Ictiofauna da Amazônia Meridional. No documento, ela aponta alterações na qualidade da água, o que ocasionou a morte dos animais.

A análise constatou alteração nos parâmetros físico-químicos da água. “A coloração da água em todos os trechos apresenta-se muito esverdeada em toda a extensão do rio. O odor de putrefação ao longo de dois trechos indica que existem alterações acentuadas na qualidade da água”, diz trecho do documento.

Entre as espécies encontradas mortas no rio estão curvinas, tucunarés, cascudos, curimbas, cacharas e pacus. Nos exemplares coletados como amostra, foi possível, segundo o relatório, verificar a presença de fungos, coloração esbranquiçada, opacidade no olho e estado letárgico.

Justiça Federal

Justiça Federal suspende licitação do BNDES para estudo de modelo de privatização da Cedae

Privatização da companhia é um dos principais pontos do ajuste fiscal do Estado do Rio.

A Justiça Federal do Rio concedeu liminar que suspende a licitação do BNDES que escolheria a empresa encarregada de estruturar o modelo de privatização da Cedae – um dos principais pontos do ajuste fiscal do Estado do Rio.

A decisão, noticiada pela GloboNews, é do juiz Renato Cesar PEssanha de Souza, da 8ª Vara Federal do Rio. A abertura das propostas estava marcada para a próxima segunda-feira, às 10h30.O pedido de suspensão da licitação foi feito pela Associação dos Profissionais em Saneamento (APS).

Madrugada de sábado terá chuva de meteoros

Madrugada de sábado terá chuva de meteoros Perseidas, mas visibilidade não será das melhores

Luminosidade da Lua e posição do fenômeno no céu são desfavoráveis para ver ‘estrelas cadentes’, alerta astrônomo.

11/08/2017 

 Perseidas iluminam o céu em agosto de 2009  (Foto: Nasa/JLP) Perseidas iluminam o céu em agosto de 2009  (Foto: Nasa/JLP)

Perseidas iluminam o céu em agosto de 2009 (Foto: Nasa/JLP)

A tradicional chuva de meteoros das Perseidas alcançará o seu ponto máximo na madrugada deste sábado (12), mas o espetáculo pode ser atrapalhado em parte pela luminosidade da Lua e pela posição desfavorável do Brasil — o ponto de origem das luzes fica abaixo do horizonte para um observador em nosso país.

Segundo o professor de astronomia da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar) Gustavo Rojas, o melhor momento para tentar enxergar as Perseidas é por volta das 4h da manhã deste sábado. Mas, segundo ele, “quem ficar acordado, pode se frustrar” por ver poucas luzes no céu. “Não vale a pena”, avalia.

Quem ainda assim quiser tentar, deve ter paciência, pois os olhos precisam de pelo menos 15 minutos para se habituar à escuridão. Estar num local sem luz é fundamental. Então, o observador deve procurar pelos meteoros na direção norte, na altura do horizonte.

Este ano, a lua minguante vai atrapalhar a visibilidade. Na noite de sábado ela ficará 72% iluminada, o que impedirá ver melhor os meteoros, num efeito parecido com o das luzes nas cidades. “Os meteoros mais fracos não dá para ver”, adverte Rojas. O professor da Ufscar acredita que será possível ver cerca de 10 estrelas cadentes por hora no melhor horário.

Pó espacial

As Perseidas — também popularmente conhecidos como estrelas cadentes — são, na realidade, minúsculas partículas de pó que provêm da cauda de um cometa, o 109P/Swift-Tuttle.

A trajetória da Terra cruza esta chuva de meteoros a cada inverno do Hemisfério Sul. Ao entrar em contato com a atmosfera, as partículas se inflamam e deixam um rastro luminoso. As Perseidas, visíveis de 17 de julho a 24 de agosto, alcançam seu máximo neste sábado.

Acidente de trem no Egito

Acidente de trem no Egito deixa mortos e feridos

Colisão frontal entre duas locomotivas aconteceu em Alexandria – uma vinha da capital Cairo, ao sul de Alexandria, e a outra da cidade de Port Said, localizada na ponta norte do Canal de Suez

11/08/2017 

Acidente entre trens no Egito, mata 36 pessoas e deixa 100 feridas

Acidente entre trens no Egito, mata 36 pessoas e deixa 100 feridas

Um acidente de trem na cidade de Alexandria, no Egito, deixou mortos e feridos nesta sexta-feira (11).

Pelo menos 36 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas, segundo os serviços de emergência do país.

Entre os feridos há vários casos graves, de acordo com a imprensa do Egito. Pelo menos 30 ambulâncias foram deslocadas para o local.

O acidente foi causado pela colisão frontal entre duas locomotivas – uma vinha da capital Cairo, ao sul de Alexandria, e a outra vinha da cidade de Port Said, localizada na ponta norte do Canal de Suez.

A colisão, que aconteceu às 14h15 (9h15 no horário de Brasília) perto da estação Khorshid, provocou o descarrilamento do motor de um trem e de dois vagões de outro, informou a Autoridade Ferroviária Egípcia.

Um erro na mudança de ferrovia é a causa mais provável da colisão, disse uma fonte da área de segurança, sem dar detalhes adicionais. O promotor público Nabil Sadek ordenou uma investigação urgente sobre o caso.

Colisão entre trens no Egito deixa mortos (Foto: AFP)Colisão entre trens no Egito deixa mortos (Foto: AFP)

Colisão entre trens no Egito deixa mortos (Foto: AFP)

“O trem em que eu estava viajando estava indo muito rápido”, disse o passageiro Moumen Youssef. “Eu me vi no chão. Quando nós saímos, nós encontramos quatro vagões de trem destruídos e muitas pessoas no chão”.

Em 2012, 50 pessoas — na maioria crianças — morreram quando um trem colidiu com um ônibus escolar ao sul do Cairo.

O sistema ferroviário do Egito tem um extenso registro de acidentes, principalmente por conta de falhas na manutenção e no gerenciamento da rede.

Acidente de trem no Egito deixa mortos e feridos

Acidente de trem no Egito deixa mortos e feridos

Marinha recebe aviso de embarcação desaparecida em Rio Grande e faz buscas

Barco pesqueiro teria sete tripulantes. Um navio, um helicóptero e uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) são usados nas buscas.

11/08/2017 

Mau tempo deixa mar revolto no Litoral Sul do Rio Grande do Sul (Foto: Reprodução/RBS TV)Mau tempo deixa mar revolto no Litoral Sul do Rio Grande do Sul (Foto: Reprodução/RBS TV)

Mau tempo deixa mar revolto no Litoral Sul do Rio Grande do Sul (Foto: Reprodução/RBS TV)

Equipes da Marinha fazem buscas no Litoral Sul do Rio Grande do Sul após aviso sobre o desaparecimento de uma embarcação no mar de Rio Grande, na manhã desta sexta-feira (11).

Conforme a assessoria de imprensa, o aviso foi feito por tripulantes de outro barco que navegava próximo e perdeu a embarcação de vista ainda na madrugada. No barco pesqueiro desaparecido, haveria sete tripulantes.

Ainda de acordo com a Marinha, a embarcação tem inscrição em Laguna, Santa Catarina. O barco desaparecido teria sido visto pela última vez a 15 quilômetros da Costa. O aviso foi espalhado via rádio na região.

Em nota, a Marinha explicou que mobilizou um navio, um helicóptero e uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) nas buscas.

De acordo com a Marinha, desde quarta-feira (9) havia alerta de mau tempo e ressaca nas imediações da costa gaúcha. Apesar de não ter informações específicas sobre as causas do desaparecimento, a corporação afirma que a embarcação sofreu alguma consequência dos fenômenos que eram previstos.

Alerta de ressaca

Devido à ressaca no mar, manobras em canal de navegação de Rio Grande foram interrompidas (Foto: Reprodução/RBS TV)Devido à ressaca no mar, manobras em canal de navegação de Rio Grande foram interrompidas (Foto: Reprodução/RBS TV)

Devido à ressaca no mar, manobras em canal de navegação de Rio Grande foram interrompidas (Foto: Reprodução/RBS TV)

Na manhã desta sexta, uma ressaca no mar provoca ondas de até 4,5 metros em Rio Grande. A situação interrompeu as manobras de embarcações no canal de navegação que dá acesso ao Porto de Rio Grande e à Lagoa dos Patos.

De acordo com a Marinha, um alerta de ressaca se estende de Chuí, na fronteira com Uruguai, até Laguna, em Santa Catarina. A previsão é que as ondas variem entre 4 a 7 metros.

Sergio Zveiter pede desfiliação do PMDB

Sergio Zveiter pede desfiliação do PMDB

Deputado apresentou à Câmara, em julho, parecer a favor do prosseguimento da denúncia contra Temer. PMDB suspendeu funções partidárias de parlamentares contrários ao presidente.

11/08/2017 

Imagem mostra o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante a leitura do relatório no qual ele recomendou o prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)Imagem mostra o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante a leitura do relatório no qual ele recomendou o prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

Imagem mostra o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante a leitura do relatório no qual ele recomendou o prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer (Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados)

O deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ) pediu nesta sexta-feira (11) desfiliação do PMDB. O pedido foi entregue ao diretório do partido no Rio de Janeiro.

Em julho, Zveiter apresentou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara parecer favorável ao prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.

O pedido de desfiliação do deputado ocorre um dia após o PMDB anunciar a suspensão das funções partidárias dos parlamentares que se posicionaram contra Temer na análise da denúncia, entre os quais Zveiter. Com a decisão, seis deputados serão retirados de comissões em que representam o partido.

“Após a divulgação do parecer de minha relatoria, passei a sofrer ameaças de represálias e ameaças de expulsão oriundas da direção do partido e de outros membros do PMDB que atuaram em prol do arquivamento sumário das denúncias”, afirma o deputado no pedido de desfiliação.

Zveiter está no segundo mandato de deputado federal. Quando foi reeleito para a atual legislatura, era filiado do PSD e, em março de 2016, se transferiu para o PMDB.

Segundo o colunista do G1 e da GloboNews, Zveiter tem recebido convites para se filiar a outros partidos, entre os quais PDT. Segundo a assessoria do parlamentar, porém, ainda não há definição sobre o novo partido de Sergio Zveiter.

‘Autoritarismo’

Antes de a denúncia ser analisada pela Câmara, fechou questão para barrar a peça da PGR, ou seja, poderia punir quem votasse diferentemente dessa orientação. Zveiter criticou a decisão ao pedir a desfiliação, argumentando que a imposição não poderia ser feita quando o que está sob análise é uma matéria criminal.

“Causa maior espanto o autoritarismo com que esse posicionamento foi adotado, em postura abusiva, como se a Câmara e seus deputados estivessem subjugados aos interesses de outro poder”, afirmou.

Na carta, o deputado usou, ainda, uma previsão da lei para sair do partido sem perder o mandato. “Resta evidente discriminação pessoal e perseguição política praticada pela direção nacional do PMDB.”

O deputado conclui a carta afirmando que, para barrar a denúncia, foram oferecidos a deputados cargos e emendas parlamentares. “Aos que se recusaram a manter seus votos votando de acordo com sua consciência, o caminho foram as intimidações e constrangimentos.”

Mais cedo, nesta sexta, o presidente do PMDB de Alagoas, senador Renan Calheiros, criticou, a decisão do partido de suspender os deputados que votaram contra Temer.

“Suspender deputado porque não colocou o presidente acima da Constituição é antidemocrático. Ninguém está imune à investigação, seja procurador-geral da República, seja presidente ou senador. E quem abusar tem que ser penalizado pelo que fez, na forma da lei”, declarou o ex-presidente do Senado.

Após manobras, Temer sai vitorioso da CCJ: deputados rejeitam denúncia

Após manobras, Temer sai vitorioso da CCJ: deputados rejeitam denúncia

Parecer sobre a denúncia

O parecer apresentado por Zveiter à CCJ foi rejeitado pela maioria da comissão, por 40 votos a 25. No lugar, a comissão aprovou, por 41 votos a 24, o relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava ao plenário da Câmara a rejeição da denúncia contra Temer.

Este segundo relatório foi aprovado pelo plenário por 263 votos a 227 e, com isso, a denúncia da PGR não será analisada pelo Supremo Tribunal Federal e ficará parada até 31 de dezembro de 2018, quando termina o mandato de Temer.

Desde que apresentou o parecer à CCJ, em 13 de julho, Zveiter passou a ser criticado por diversos colegas de partido. O vice-líder do PMDB, Carlos Marun (PMDB), por exemplo, defendia que o deputado deixasse a legenda para evitar o constrangimento de ser expulso

VIRARAM NOTICIAS NO BRASIL E NO MUNDO

Piloto de asa delta erra direção e pousa no Palácio do Alvorada, em Brasília

Capital recebe campeonato mundial do esporte; atletas pousam na Esplanada, a 7 km da residência oficial. Imagens mostram piloto sendo escoltado por seguranças, sem sinais de ferimentos

11/08/2017 

Piloto de asa delta erra direção e pousa no Palácio do Alvorada, em Brasília

Piloto de asa delta erra direção e pousa no Palácio do Alvorada, em Brasília

Um piloto de asa-delta foi interceptado por seguranças do Palácio da Alvorada, em Brasília, após pousar no jardim da residência oficial da Presidência na tarde desta sexta-feira (11). Imagens feitas pela TV Globo mostram o homem em pé, sem ferimentos aparentes, sendo conduzido por dois homens de terno.

Piloto de asa delta é escoltado por equipe de segurança do Palácio da Alvorada, após pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)Piloto de asa delta é escoltado por equipe de segurança do Palácio da Alvorada, após pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

Piloto de asa delta é escoltado por equipe de segurança do Palácio da Alvorada, após pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

Responsável pela segurança do local, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) informou que o fato não gerou problema à segurança do Alvorada, e que estava ciente do campeonato de asa delta em andamento em Brasília. Segundo o órgão, o piloto será liberado e conduzido ao local das provas.

Asa delta se aproxima do Palácio da Alvorada, em Brasília, durante pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)Asa delta se aproxima do Palácio da Alvorada, em Brasília, durante pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

Asa delta se aproxima do Palácio da Alvorada, em Brasília, durante pouso (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

Desde a última quarta (9), Brasília recebe o Campeonato Mundial de Asa Delta, com mais de 150 competidores de 20 países. O trajeto de 87 km começa no Vale do Paranã, em Formosa (GO), e termina na Esplanada dos Ministérios – a cerca de 7 km de distância do Alvorada.

Piloto de asa delta pousa no gramado do Palácio da Alvorada, em Brasília (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)Piloto de asa delta pousa no gramado do Palácio da Alvorada, em Brasília (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

Piloto de asa delta pousa no gramado do Palácio da Alvorada, em Brasília (Foto: Patrícia Pinheiro/TV Globo)

G1 tenta contato com a organização do evento. Atualmente, o Palácio da Alvorada é usado apenas para reuniões políticas, já que o presidente Michel Temer (PMDB) optou por morar no Palácio do Jaburu – tradicionalmente, a residência da Vice-Presidência.

Piloto de asa delta erra direção e pousa no Palácio do Alvorada, em Brasília

Piloto de asa delta erra direção e pousa no Palácio do Alvorada, em Brasília

OS FATOS E ACONTECIMENTOS QUE VIRARAM NOTICIAS NO BRASIL E NO MUNDO

‘Piratas’ são flagrados saqueando contêineres que caíram de navio no mar no litoral de SP

Contêineres, 45 ao todo, continham eletrônicos, produtos hospitalares, vestuário e alimentos. Polícia tenta evitar ação de saqueadores e ao menos 11 pessoas foram detidas.


Por José Claudio Pimentel, G1 Santos

11/08/2017 17h28  Atualizado há menos de 1 minuto

Grupo foi flagrado saqueando contêineres no mar em Santos, SP (Foto: João Gabriel/Arquivo Pessoal)Grupo foi flagrado saqueando contêineres no mar em Santos, SP (Foto: João Gabriel/Arquivo Pessoal)

Grupo foi flagrado saqueando contêineres no mar em Santos, SP (Foto: João Gabriel/Arquivo Pessoal)

Ao menos 11 pessoas foram detidas em flagrante por saquearem contêineres que caíram de um navio na barra de Santos, no litoral de São Paulo, nesta sexta-feira (11). Entre os produtos recuperados estão eletrônicos, eletrodomésticos, pneus de bicicleta e vestuário.

A Capitania dos Portos de São Paulo (CPSP) informou que a queda de 45 contêineres do navio Log In Pantanal ocorreu entre 1h30 e 3h, enquanto a embarcação estava a aproximadamente quatro quilômetros da costa. O cargueiro aguardava para realizar a manobra de entrada no Porto de Santos.

As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas já são alvo de um inquérito da autoridade marítima. Não há informações de feridos. Suspeita-se inicialmente que ondas de pouco mais de três metros, provenientes de uma ressaca marítima, tenham contribuído para a queda.

Imagens flagram ação de saqueadores em Guarujá, SP (Foto: G1 Santos)Imagens flagram ação de saqueadores em Guarujá, SP (Foto: G1 Santos)

Imagens flagram ação de saqueadores em Guarujá, SP (Foto: G1 Santos)

Imagens flagraram quando moradores da região saquearam os contêineres que boiam entre Santos e Guarujá desde o início da manhã. Para chegarem às caixas metálicas, eles utilizaram pequenas embarcações, onde dezenas de produtos foram embarcados clandestinamente.

Equipes do Patrulhamento Marítimo da Polícia Militar Ambiental e do Núcleo Marítimo da Polícia Federal detiveram pessoas a bordo de embarcações no entorno do Canal do Estuário, que serve de acesso ao cais santista. Algumas pessoas alegaram que “pegaram as peças boiando no mar”.

A maior parte dos flagrantes ocorreu com ocupantes de embarcações nas proximidades da comunidade de Santa Cruz dos Navegantes. Outro grupo foi detido ao desembarcar na Praia do Guaiúba, ambos em Guarujá. O policiamento também monitora a orla das demais cidades da região.

Grupo foi preso em flagrante por equipes da Polícia Militar Ambiental (Foto: G1 Santos)Grupo foi preso em flagrante por equipes da Polícia Militar Ambiental (Foto: G1 Santos)

Grupo foi preso em flagrante por equipes da Polícia Militar Ambiental (Foto: G1 Santos)

Nove pessoas detidas foram encaminhadas à Delegacia Sede de Guarujá e duas para a Delegacia da Polícia Federal em Santos, para apreciação da autoridade policial, segundo balanço prévio divulgado até às 17h. As equipes continuam monitorando a área para tentar localizar mais suspeitos.

O acidente

Aparelhos de ar-condicionado, mochilas, material hospitalar, pneus, toalhas e tapetes estão entre as cargas armazenadas nos contêineres que caíram do navio no mar durante a madrugada. Autoridades tentam coibir a ação de saqueadores, mas os produtos já se espalharam pela área costeira.

Algumas caixas metálicas se romperam e parte da carga se espalhou entre a barra de Santos e a região costeira de Guarujá. Testemunhas afirmaram que alguns produtos já eram vistos próximos à Praia do Guaiúba, onde, por volta do meio-dia, estavam dez contêineres boiando.

Imagem mostra contêineres tombados no navio Log In Pantanal  (Foto: G1 Santos)Imagem mostra contêineres tombados no navio Log In Pantanal  (Foto: G1 Santos)

Imagem mostra contêineres tombados no navio Log In Pantanal (Foto: G1 Santos)

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) foi notificada sobre a ocorrência e monitora junto com a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) os procedimentos adotados para retirar os contêineres da água. O Ibama ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

A Codesp confirmou que o acidente ocorreu durante a madrugada, no Fundeadouro 3, fora do cais. Ainda em nota, a estatal disse que a autoridade marítima, com o apoio da Praticagem de São Paulo, faz o levantamento para identificar a área onde os contêineres se espalharam.

Imagens obtidas pelo G1 mostram o local do acidente após ocorrido. Segundo testemunhas, alguns compartimentos abriram no impacto com água e a carga se espalhou. Conforme a autoridade marítima, o canal de navegação precisou ser fechado por pelo menos cinco horas, por segurança.

Mais de 40 contêineres caíram no mar (Foto: G1 Santos)Mais de 40 contêineres caíram no mar (Foto: G1 Santos)

Mais de 40 contêineres caíram no mar (Foto: G1 Santos)

O navio operou no Terminal Embraport, na Margem Esquerda do cais, na quinta-feira (10). Segundo a empresa, 341 contêineres foram carregados e outros 248 descarregados. Após a operação, ele foi manobrado para a barra para aguardar atracação no terminal da BTP, na Margem Direita do cais.

A Log-In, responsável pelo navio, informou que o mau tempo ocasionou o desprendimento das caixas. Por nota, a empresa informou que “não havia contêineres que caíram no mar com cargas declaradas como perigosas, de acordo com critérios da Organização Marítima Internacional”.

Durante a tarde, o navio recebeu autorizaração para realizar a atracação no terminal de contêineres. A manobra de entrada no cais santista foi acompanhada pela autoridade marítima, uma vez que parte dos contêineres a bordo também estava tombada.

Mochilas ficaram espalhadas por vários quilômetros na costa de Santos e Guarujá (Foto: Arquivo Pessoal)Mochilas ficaram espalhadas por vários quilômetros na costa de Santos e Guarujá (Foto: Arquivo Pessoal)

Mochilas ficaram espalhadas por vários quilômetros na costa de Santos e Guarujá (Foto: Arquivo Pessoal)

Pneus caíram no mar depois do acidente (Foto: Walmir Oliveira)Pneus caíram no mar depois do acidente (Foto: Walmir Oliveira)

Pneus caíram no mar depois do acidente (Foto: Walmir Oliveira)

Ao menos 45 contêineres caíram de navio na barra de Santos, SP

Ao menos 45 contêineres caíram de navio na barra de Santos, SP

Nosso Site e de Integra Veracidade nas Informações e Noticiarios