OLIMPIADAS

Difícil, mas não impossível: Brasil tem a maior chance da história de levar quatro ouros no vôlei

Talita e Larissa comemoram título na SuíçaNunca o Brasil chegou aos Jogos Olímpicos com tanta chance de conquistar os quatro ouros no vôlei: masculino e feminino, na quadra e na praia.  É uma tarefa difícil, muito difícil. São quatro disputas em que o Brasil está entre os favoritos, mas nenhum ouro é daqueles “garantidos”.

 

Desde quando o vôlei de praia foi inserido no programa olímpico, em 1996, o Brasil sempre chega com quatro boas chances de título. Mas nunca o país chegou tão credenciado às medalhas de ouro quanto nestes Jogos do Rio.

 

No vôlei de praia, o Brasil é atual campeão mundial no feminino e masculino. Na quadra, a seleção feminina venceu o Grand Prix há três semanas, e o masculino ficou com a prata, perdendo a decisão para a Sévia, que sequer vai aos Jogos.

 

A melhor participação da história do vôlei foi em 2004, com dois ouros (quadra e praia masculina) e uma prata. Em termos de número de pódios, o recorde é quatro. Em 2000 (duas pratas e dois bronzes), 2008 e 2012 (um ouro, duas pratas e um bronze).

 

Na minha opinião, Larissa e Talita são favoritas na areia. A vitória sobre Walsh e Ross há um mês, a terceira no ano, as colocam na frente dos demais times. Ainda no feminino, Bárbara e Ágatha também estão bem, são atuais campeãs mundiais, mas não conseguiram muitos bons resultados neste ano. Estão atrás, na teoria, de Talita/Larissa, Walsh/Ross e das alemãs Ludwig/Walkenhorst.

 

Bruno e Alison têm mais concorrentes ao ouro do que as duplas femininas, mas não têm “aquela dupla rival”, como é o caso de Walsh/Ross com as mulheres. Os brasileiros estão um nível acima dos outros, e os resultados de 2015 e 2016 provam isso. Em um segundo escalão estão holandeses e uma dupla dos EUA e, um pouco abaixo, Pedro Solberg e Evandro.

 

No vôlei de quadra masculino, são seis seleções na briga direta pela medalha de ouro. Pelo que apresentou na Liga Mundial, o time brasileiro é o mais forte e, portanto, favorito ao título. Um pouco, bem pouco mesmo abaixo, está a França. Aí vem Itália, EUA e Polônia, que não fizeram uma grande Liga Mundial, e a Rússia. Coloco o Brasil como favorito, mas a vantagem é bem ligeira.

 

Entre as mulheres, apesar do título no Grand Prix, vencendo os EUA por 3 a 2, não coloco o time brasileiro como principal favorito. Está na lista dos que podem levar o ouro, claro, o time é muito bom. Mas acho que as americanas estão um pouco melhores ainda, e as chinesas estão no mesmo nível do Brasil. O pódio dificilmente sai dessas três seleções.

 

Se fosse para apostar, “daria” três ouros para o Brasil (Bruno/Alison, Talita/Larissa e volei masculino) e uma prata (vôlei feminino). Não colocaria Bárbara/Ágatha e Pedro/Evandro no pódio, mas sei que eles têm muito potencial para tal.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s