QUEIMADAS EM SÃO PAULO

SP tem maior registro de queimadas em julho desde o ano 2000

Foram 687 casos, 361% mais que o registrado no ano passado – 149 casos

No mês de julho, o estado de São Paulo teve o maior registro de queimadas para o mês desde 2000, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe)

Segundo o site ‘G1’, foram 687 casos, 361% mais que o registrado no ano passado – 149 casos.

Nos últimos 16 anos, a atual marca só perde para a de 2000, quando foram registrados 770 focos de queimadas no estado.

As cidades que mais registraram queimadas em 2016 foram em Bauru, com 18 ocorrências, e Mogi das Cruzes, com 12.

No acumulado do ano também há aumento de focos de queimadas em 2016. Foram 1.685 ocorrências, 142% mais do que o registrado em 2015 – 694 casos.

Segundo o Ministério Ambiente, na maioria dos casos as queimadas decorrem do uso incorreto do fogo para a renovação de pastagens, da caça e de ações criminosas em represália à criação e gestão de unidades de conservação. Há ainda casos de queimadas que começam por conta de raios ou práticas cotidianas, como o descarte de bitucas de cigarro no acostamento de rodovias.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s