Arquivo da categoria: CADÊ A ALGÊMAS DELE

CADÊ A ALGÊMAS DELE

Juiz aceita denúncia e Geddel vira réu por obstrução de Justiça

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) deixa o prédio da Justiça Federal, em Brasília, após para prestar depoimento ao juiz Vaslliney de Souza Oliveira – 06/07/2017© Estadão Conteúdo O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) deixa o prédio da Justiça Federal, em Brasília, após para prestar depoimento ao juiz Vaslliney de Souza Oliveira – 06/07/2017O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, aceitou nesta terça-feira denúncia contra o ex-ministroGeddel Vieira Lima (PMDB-BA) por obstrução de Justiça. Com isso, o peemedebista passa à condição de réu e responderá a ação penal por ter, supostamente, atuado para evitar a delação premiada do corretor Lúcio Funaro.

Funaro, que assinou sua colaboração nesta terça, é considerado um homem-bomba para políticos do PMDB por conhecer como poucos a engrenagem da organização criminosa que atuava em esquemas ilícitos na Caixa Econômica.

Na decisão, o magistrado justifica que a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-ministro atende os requisitos do Código de Processo Penal, pois “descreve de modo claro e objetivo fatos delituosos imputados a Geddel”.

De acordo com o MPF, Geddel, que sabia do poder de fogo de Funaro, atuou deliberadamente para dificultar e atrasar as investigações de crimes praticados por empresários, empregados públicos com ingerência na Caixa, agentes políticos e operadores financeiros. A principal estratégia de Geddel para travar as investigações, segundo o Ministério Público, foi atuar para constranger Funaro e impedir que ele fechasse um acordo de delação.

Embora não tivesse proximidade com a esposa de Funaro, Raquel Pitta, Geddel passou a telefonar recorrentemente para ela, sondando sobre a disposição do operador de revelar o que sabe às autoridades. De 1º de junho de 2016, data de prisão de Funaro, até 3 de julho de 2017, quando o próprio Geddel foi detido por ordem da Justiça, as sondagens do ex-ministro foram frequentes. De maio a junho deste ano, foram dezessete contatos telefônicos em dezenove dias.

Para a Procuradoria da República no Distrito Federal, Geddel buscava intimidar indiretamente o corretor e impedir ou retardar a sua colaboração. A suposta pressão foi confirmada pelo casal em depoimentos aos procuradores.

Prisão domiciliar

As suspeitas de que Geddel tentou atrapalhar as investigações levaram o juiz a determinar sua prisão preventiva em junho deste ano. Depois disso, ele foi transferido do regime fechado para o domiciliar por decisão do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). O ex-ministro está recluso em seu apartamento em Salvador (BA).

Nosso Site e de Integra Veracidade nas Informações e Noticiarios

JORNAL ELETRÔNICO DIGITAL WORD BRASIL

Nosso Site e de Integra Veracidade nas Informações e Noticiarios

HeideBlog

Random observations about writing, photography, travel, and life

The Gloria Sirens

Leap Out of the Deep and Sing

Idiot Joy Showland

This is why I hate intellectuals

The Insatiable Traveler

Embrace Adventure

BREVITY's Nonfiction Blog

(Somewhat) Daily News from the World of Literary Nonfiction

Observer

People and Trends

Bespoke Traveler

Immersive Tales for the Curious Traveler

Wandering Gaia

Dispatches from the Anthropocene

The Trailhead

Life and death and sleeping on the ground

Points: The Blog of the Alcohol & Drugs History Society

short and insightful writing about a long and complex history

Sesquiotica

Words, words, words

One Small Sentence

one line, a life

developing dad

fatherhood, family, life and love.

Vanessa Mártir's Blog

Digging into memory

gww

The George Washington Wilson Centre for Visual Culture, University of Aberdeen